São Paulo -

NOTÍCIA

Publicado 01/04/2019

Operação da Polícia Civil investiga empresas de segurança privada no Tocantins

Empresas de segurança privada de Palmas e Araguaína foram fiscalizadas pela Polícia Federal em operação para coibir a atividade ilegal de segurança privada. A ação foi chamada de Segurança Legal III. Foram encontradas irregularidades em quatro empresas que atuam na capital e uma pessoa foi presa por porte ilegal de arma no norte do estado.

 

A operação foi realizada nesta sexta-feira (29) em 26 estados e no Distrito Federal. As informações, porém, só foram divulgadas neste sábado (30). Conforme a Polícia Federal, pelo menos 400 empresas de segurança e estabelecimentos comerciais estão sendo monitorados em todo país.

 

O objetivo da operação é garantir que a atividade de segurança privada não seja realizada por empresas irregulares ou pessoas não capacitadas.

 

Em Palmas, a Polícia Federal fiscalizou cinco estabelecimentos comerciais com segurança privada. Foram emitidos quatro autos de encerramento de atividades e quatro notificações para as empresas que contratavam os seguranças.

 

Em Araguai´na, norte do Tocantins, foram fiscalizados dois estabelecimentos. Uma pessoa foi presa em flagrante por porte ilegal de arma de fogo.

 

As empresas irregulares estão sujeitas ao encerramento das atividades e as demais sanções cabíveis.

 

 



Fonte: Sou de Palmas - https://www.soudepalmas.com.br/noticia/698/operao-da-polcia-civil-investiga-empresas-de-segurana-privada-no-tocantins

Compartilhar...